É importante que se entenda como funciona a aposentadoria especial dos eletricistas, como funciona e como requerer em conjunto com o INSS.

Os eletricistas têm direito à chamada Aposentadoria Especial junto com o INSS, mas antes é preciso que se entenda o que é a aposentadoria especial:

Se caracteriza pelo beneficio para profissionais que exerçam suas atividades em locais com presença de agentes nocivos.

Podendo se aposentar com tempo reduzido e não há a aplicação do Fator Previdenciário, visto que estão expostos a agentes prejudiciais a saúde.

Se conta todo o período em que o eletricista exerceu alguma atividade que o exponha a algum agente nocivo, mesmo que seja em alguma profissão diferente.Por esta razão, todos os trabalhadores e eletricistas desta área têm direito a se aposentar após 25 anos de atividade, sem o fator previdenciário no cálculo do benefício (o que costuma diminuir em cerca de 30% o valor do benefício).

Não há idade minima para a aposentadoria especial do eletricista, o que significa que se começou a trabalhar com 20 anos de idade, poderá se aposentar com 45 anos de idade sem qualquer abatimento.

aposentadoria especial do eletricista

eletricista

Importante destacar que é necessário que ele esteja exposto a eletricidade maior do que 250 volts neste período, e a entrega de equipamentos de proteção individual não excluem este direito.

Infelizmente houve revogação da lei que dava o direito do eletricista se aposentar com aposentadoria especial, porém o entendimento majoritário dos tribunais é o contrario, sendo necessário que o trabalhador entre com uma ação na justiça.

Vale ressaltar também que não é necessário que esteja exposto todo o tempo que realize o trabalho, caso a exposição do eletricista seja intermitente já configura tempo o bastante, visto que não há tempo minimo de segurança para quem trabalha com eletricidade.

Você pode saber mais também neste link.

Alguns outros casos ainda permitem a aposentadoria especial ainda mais cedo, devido a exposição a agentes mais perigosos.

Profissionais que trabalham em subsolo na extração de minério, nas frentes de serviço, conquistam a aposentadoria especial com 15 anos de atividade.

Quem trabalha em subsolo afastado das frentes de serviço, e quem trabalha com exposição ao asbesto (conhecido também como amianto), com 20 anos.

Assim, caso você tenha exercido atividade profissional após 1997 exposto à eletricidade, ainda que de forma não contínua, poderá ter concedida ou revista sua aposentadoria especial do eletricista, visto que os Tribunais Superiores estão possibilitando ao segurado o enquadramento especial após tal período.

Compartilhar com amigos:

Leia também:

2 Comentários

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário