hérnia de disco aposenta

A hérnia de disco é uma lesão que incide com mais frequência na região lombar. A localização mais comum da hérnia de disco lombar é no disco que fica entre a quarta e quinta vértebra lombar (L4/L5) e no disco que fica entre a quinta vértebra e o sacro (L5/S1). Então sempre vem a pergunta ao segurado da previdência social: Hérnia de disco aposenta?

A doença pode ser sim causa para o segurado do INSS pedir sua aposentadoria por invalidez ou auxílio-doença.

Porém a resposta não é um simples sim ou não, é preciso que se analise o caso e se veja a necessidade ou não da previdência social conceder o benefício da aposentadoria por este motivo. Vamos saber mais sobre isto:

CONHEÇA A HÉRNIA DE DISCO

 A hérnia de disco acontece quando parte de um disco intervertebral sai de sua posição normal e comprime as raízes nervosas que se ramificam a partir da medula espinhal e que emergem da coluna espinhal. Esse problema é mais comum nas regiões lombar e cervical, por serem áreas mais expostas ao movimento e que suportam mais carga.

 A hérnia de disco é uma frequente desordem músculo esquelética responsável pela lombociatalgia. Os problemas provenientes dessa afecção têm sido os motivos mais frequentes de dispensa do trabalho por incapacidade.

Esse processo incide mais frequentemente em pacientes entre 30 e 50 anos, ainda que possa também ser achado em adolescentes e pessoas idosas e mais raramente em crianças.

Estima-se que 2 a 3 % da população sejam acometidos desse processo, cuja prevalência é de 4,8% em homens e 2,5% em mulheres, acima de 35 anos. Por ser tão comum, chega a ser considerada um problema de saúde mundial, em decorrência de incapacidade que gera.

Para fins de aposentadoria, a impossibilidade de desempenho de atividades em consequência de alterações patológicas geradas por doenças ou acidentes é considerada como incapacidade laborativa. Desse modo, qualquer enfermidade pode ser causadora de incapacidade parcial ou total.

No Brasil, uma das causas mais comuns para as dores nas costas é o desenvolvimento da HÉRNIA DE DISCO. As desordens da coluna vertebral têm se tornado a 1ª causa de pagamento de auxílio doença e afastamentos no trabalho e grande parcela dos casos de aposentadoria precoce por invalidez.

A dor que acompanha e caracteriza a hérnia de disco é na maioria das vezes causada pelo processo de protrusão do disco intervertebral por rompimento de suas fibras, degeneração do disco e por estenose do canal espinal.

Em casos como esses a hérnia de disco aposenta, então é possível obter aposentadoria por invalidez junto ao INSS, todo segurado da Previdência Social que tenha sofrido um acidente de trabalho ou que apresente, durante as suas atividades laborais, algum tipo de doença que o incapacite de realizá-las tem o direito a aposentadoria por invalidez.

COMO FUNCIONA A APOSENTADORIA POR INVALIDEZ?

A Aposentadoria por invalidez é um benefício necessitado ao trabalhador permanentemente incapaz de exercer qualquer atividade laborativa e que também não possa ser reabilitado em outra profissão, de acordo com a avaliação da perícia médica do INSS.

O benefício é pago enquanto persistir a incapacidade e pode ser reavaliado pelo INSS a cada dois anos. Os maiores de sessenta anos são isentos dessa obrigação, conforme a Lei n. 13.063/2014.

INSS previdência social

Quem tem direito ao benefício?

É importante que o segurado ao se perguntar se hérnia de disco aposenta é saber que o fato de a pessoa ser detectada com uma dor lombar ou uma hérnia de disco não leva necessariamente a concessão do benefício por invalidez. Não é apenas o fato de possuir este problema que vai lhe levar a concessão do benefício previdenciário junto ao INSS.

Dois requisitos são fundamentais para concessão do benefício com a Previdência Social:

  • Que o perito médico do INSS detecte essa incapacidade, para saber se essa incapacidade é temporal ou permanente.
  • Se esta incapacidade impede não apenas sua atividade de trabalho atual, mas como qualquer outro tipo de atividade laboral.

Então, de acordo com a lei 8.213 o benefício será concedido. É importante reforçar que o segurado deve providenciar toda a documentação médica antes de comparecer na perícia médica no INSS, tais como: Laudos Médicos, Receituários, Exames e Prontuários.

O segurado da previdência social (INSS) pode marcar sua perícia tanto pelo telefone: 135 ou pela internet.

Informações adicionais:

  • NÃO tem direito à aposentadoria por invalidez quem se filiar à Previdência Social já portador de doença ou lesão que geraria o benefício, a não ser quando a incapacidade resultar no agravamento da enfermidade;
  • A aposentadoria por invalidez deixa de ser paga quando o segurado recupera a capacidade e/ou volta ao trabalho.

CAUSAS DA HÉRNIA DE DISCO

O comportamento sedentário da maior parte da população tem colaborado bastante para o agravamento dessa patologia, além de outros hábitos inadequados do dia-a-dia, como a postura errada, obesidade, quedas.

Um número de fatores de risco ambiental tem sido sugerido, tais como hábitos de carregar peso, dirigir e fumar, além do processo natural de envelhecimento e os fatores hereditários.

Entre fatores ocupacionais associados a um risco aumentado de dor lombar estão:

  • Trabalho físico pesado;
  • Postura de trabalho estática;
  • Inclinar e girar o tronco frequentemente;
  • Levantar, empurrar e puxar;
  • Trabalho repetitivo;
  • Vibrações;
  • Psicológicos e psicossociais.

Entre os demais fatores relacionados ao trabalho citados acima, temos também a posição repetida, como por exemplo, a de ficar sentada por muito tempo e traumatismos na coluna pode favorecer a doença, já que nessas situações podem ocorrer deslocamentos vertebrais ou dos discos, o que leva à compressão das raízes nervosas e, consequentemente, causa dor, alteração de sensibilidade e perda da força motora, por exemplo.

 SINTOMAS DA HÉRNIA DE DISCO

O quadro clínico característico de uma hérnia discal inclui lombalgia inicial, que pode evoluir para lombociatalgia, geralmente, após uma semana, e, por fim, persistir como ciática pura.

A dor inicial pode localizar-se em região específica, mas ainda pode ser vaga e difusa, leve e imprecisa.

Posteriormente, pode surgir uma dor intensa nas costas fortemente incapacitante, associada a espasmo muscular e agravada por qualquer tipo de movimento ou quando há compressão nervosa, a dor pode irradiar para a região correspondente ao nervo que foi atingido, a perna na região lombar e o braço na região cervical.

As regiões acometidas tipicamente são a nádega e parte posterior ou lateral da coxa e perna.

Outros sintomas que podem estar associados à dor são formigamento, dormência, anestesia e fraqueza muscular, principalmente para movimentar o pé nos casos das hérnias lombares, e para movimentar o braço ou mãos nas hérnias cervicais.

TRATAMENTO PARA HÉRNIA DE DISCO

A grande maioria dos casos responde bem ao tratamento fisioterápico, sem a necessidade de procedimentos cirúrgicos. A fisioterapia direcionada à coluna evoluiu muito nos últimos anos. Além disso, os fisioterapeutas mostrarão posições e exercícios para minimizar as dores causadas pela hérnia de disco.

Para mais de 80% dos pacientes, o tratamento fisioterápico será suficiente, dentro de quatro a seis semanas.

Tratamento Fisioterapêutico

Objetivos

  • Alívio da dor;
  • Aumento da capacidade funcional;
  • Retardamento da progressão da doença;
  • Reduzir espasmos;
  • Reduzir parestesias e contraturas articulares;
  • Restabelecer o equilíbrio da coluna;
  • Fortalecer a musculatura paravertebral e acessórios;
  • Desenvolver um plano de assistência à saúde da coluna e orientar o paciente sobre como evitar recorrências de protrusão de disco;
  • Estimular a recuperação neurológica, com retorno precoce às atividades da vida diária e ao trabalho.

RECURSOS FISIOTERAPÊUTICOS

Os recursos fisioterapêuticos mais utilizados incluem a crioterapia, o TENS que tem efeito analgésico e reduzindo espasmos, ultrassom terapêutico que gera o aumento do fluxo sanguíneo, tração manual e terapia manual.

O método Mckenzie tem como finalidade o realinhamento do núcleo pulposo e das estruturas em desordens, com exercícios especiais de tronco, a força e o movimento funcional serão restaurados.

A pompage é uma técnica que promove lentamente o alongamento das estruturas minimizando a tensão muscular e aliviando a dor, com objetivo de evitar as retrações musculares e a promoção de relaxamentos.

A Reeducação Postural Global (RPG) usa tanto manobras como a manutenção de determinadas posturas que conduzem ao reequilíbrio das cadeias musculares.

A acupuntura tem proporcionado bons resultados, uma vez que seu efeito parece estar relacionado à liberação de vários neurotransmissores que, por sua vez inibem ou excitam as sinapses, proporcionando significante melhora dos sintomas apresentados em curto espaço de tempo, principalmente no alívio da dor.

 

A crioterapia, por sua vez, tem efeito sobre o espasmo muscular, dado que a vaso- constrição provocada pelo gelo reduz o aumento da quantidade de sangue circulante num determinado local.

O calor também é uma medida física auxiliar no tratamento da dor e pode ser superficial, efetuado por meio do uso de bolsa térmica, ou profundo com o emprego de ondas curtas e ultrassom.

O ultrassom, que por sua vez, além de promover calor secundariamente, reduz e elimina o quadro inflamatório. O uso do calor profundo é contraindicado em pacientes com tumores, implantes metálicos e marca- passos, assim como, em gestantes.

O uso de TENS é frequentemente indicado para promover o alívio da dor aguda. O tratamento pelo meio de correntes apresenta um forte efeito analgésico, podendo ser associada ao uso de medicamentos, potencializando esse efeito.

Dentre as novidades, está a Mesa de Tração Eletrônica e Descompressão Dinâmica, ela faz parte do programa de Reconstrução Músculo-Articular (RMA) da coluna vertebral, que visam à melhora da sobrecarga e da estabilização vertebral, o fortalecimento de músculos profundos e posturais da coluna vertebral e a melhora do grau de mobilidade músculo-articular.

Correções Posturais

ORIENTAÇÃO POSTURAL

A postura é um fator importantíssimo no dia a dia, a má postura gera dor, situações no dia-a-dia podem evitar diferentes fatores que podem gerar lesões que, juntamente com a dor, propiciarão desconfortos e problemas futuros. A má postura pode ser evitada com simples atitudes que serão listadas abaixo:

1.Ande o mais ereto possível, olhe acima do horizonte ao andar.

hernia de disco aposenta2.Evite dobrar o corpo quando, estando em pé, realizar um serviço sobre uma mesa, balcão, bancada, levante o que está fazendo.

hernia de disco auxilio doença 3.Quando estiver sentado, não cruzar as pernas, manter as costas retas, usar todo o assento e encosto.postura coluna4.Dormir sempre de lado, com as pernas encolhidas, travesseiro na altura do ombro, não muito macio que mantenha a distância do colchão, usar colchões com densidade adequada a seu peso e altura. (D 23, 28, 33, etc) Para casais, existem colchões comdensidades diferentes em cada lado.(D 28 com D 25, D 33 com D 28 etc) Cama com estrado firme, e que não deforme com o seu peso.coluna deitado5.Evitar levantar pesos do chão, acima de 20 % do seu peso corporal, abaixe-se como um halterofilista.
aposentadoria coluna6.Não colocar pesos acima dos ombros e cabeça em prateleiras altas, use um banco.coluna dor7.Não carregue bolsas pesadas em vão, durante o dia todo. Não carregue bolsas de ummesmo lado, divida o peso, carregando com os dois braços.hernia de disco aposentadoria8.Evitar torções do pescoço ou do tronco, evite assistir TV e ler na cama.postura hernia aposenta9.Evitar uso prolongado de sapatos altos, eles além de provocar dores nas costas por interferir no centro de equilíbrio do corpo (fig. 9)e consequente esforço muscular para equilibrar, (fig.9.a) também sobrecarregam a parte anterior no pé, provocando (especialmente se forem do tipo “bico fino”) ou piorando o joanetes, provocando dores por sobrecarga nas cabeças dos metatarsianos (ossos da parte anterior do pé) e também tendinites.hernia de disco10.Evitar atender ao telefone ao mesmo tempo em que realiza outras tarefas, provocando torções excessivas e desnecessárias no tronco.
coluna

 

POSTURA NAS ATIVIDADES DE VIDA DIÁRIA

1. Arrumando as gavetas

arrumando gaveta coluna

 

Errado: Curvar o tronco para frente, como ilustra na figura, gera sobrecarga direta na coluna lombar, o que pode desencadear dores imediatas. Isso se agrava com o tempo que se leva para realizar essa atividade.                                                                    

Certo: A postura adequada é sentar-se em um pequeno banco, de modo que a coluna fique alinhada e protegida, mantendo sempre a contração dos músculos transverso do abdômen. 

2. Ao cozinhar ou preparar alimentos e ao lavar roupas ou louças.

hernia de disco aposenta

 

 ErradoEvite curvar a coluna para frente, sem contração dos músculos abdominais. Esta postura sobrecarrega tanto a região lombar quanto a cervical.

CertoAo preparar os alimentos, procure manter a coluna ereta, os músculos abdominaiscontraídos e um dos pés apoiado em um pequeno banco.

3. Ao varrer a casa.dor na coluna aposenta

Erradoevite curvar a coluna para frente, utilizando uma vassoura com cabo curto. Mantenha-se ereto e com os pés afastados.

Certoobserve se a altura do cabo da vassoura corresponde com a sua alturae procure nãose inclinar para frente, mantendo a postura mais ereta possível e com os pés afastados. Realize os movimentos de varrer com o corpo todo, evitando os movimentos rotacionais da coluna.

4. Ao varrer debaixo dos móveis. hernia aposentadoria

ErradoEvite realizar esta atividade na posição em pé, curvando a coluna para frente.

CertoUtilize um banco bem baixo para sentar ou fique agachado, mantendo a contração dos músculos abdominais.

5. Arrumando a casa e afastando os móveis.aposentadoria

Errado: evite empurrar ou levantar móveis sozinho. O peso deles gera sobrecarga na coluna, podendo gerar a dor imediatamente.

Certo: peça ajuda a outra pessoa para afastar móveis ou objetos pesados do lugar. Mantenha os joelhos semi flexionados, dobrados, os pés afastados e o abdômen contraído.

6. Estendendo as roupas no varal.auxilio doença coluna

ErradoEvite levantar muito os braços segurando as roupas para alcançar o varal, pois este movimento sobrecarrega a região cervical da coluna.

Certoprocure colocar o varal em uma altura compatível com a sua, acessível aos seus braços, de modo que suas mãos não ultrapassem a altura dos ombros.

7. Ao Realizar escovação dos dente.coluna hernia aposenta

ErradoDeve-se evitar curvar coluna para frente, baixando demais a cabeça sem contração abdominal, pois essa posição causará sobrecarga no pescoço e na região lombar.

Certo: Inclinar um pouco o tronco para frente, de modo que essa inclinação seja feita pelo quadril e não pela coluna. Faça uma pequena contração dos músculos abdominais e apoie uma das mãos na pia e um dos pés num pequeno banco.

8. Ao dormir aposentadoria hernia de disco

Errado: Evite dormir nesta posição, principalmente se você tem dores na coluna com irradiação para as pernas.

Certo: Esta é a melhor posição para dormir. Utilize um travesseiro sob a cabeça e outro entre os joelhos preservando o perfeito alinhamento da coluna.
DICAS DE ALONGAMENTOS alongamento hernia

 

Deitada (o) com os pés apoiados no chão e a coluna lombar encostada no apoio. Entrelaçar os dedos e levar os braços estendidos em direção contraria ao corpo. Sustente o alongamento por 10 segundos e relaxe.

alongamento aposenta

Em pé mantendo os pés ligeiramente afastados e joelhos soltos, solte o corpo para frente sem tensões. Sinta o alongamento dos músculos posteriores da perna e coluna. Sustente o alongamento por 15 segundos e volte à posição inicial, endireitando o corpo de baixo para cima, sendo a cabeça a última parte a se endireitar.

aposentadoria

Em pé, quadril encaixado, joelhos soltos, leve os braços estendidos para cima. Mantenha o alongamento por 10 segundos e relaxe.auxilio doença

 

A partir da posição inicial do exercício anterior, incline o corpo para um lado. Mantenha o alongamento por 10 segundos e relaxe. Faça o mesmo para o outro lado.

postua hernia

 

Deitada com as pernas flexionadas e com os pés apoiados no chão. Certifique-se que a coluna lombar esteja totalmente encostada no apoio. Com o auxílio de uma toalha em volta de um pé, estique uma das pernas de forma que a coxa fique em ângulo reto com o quadril. Os músculos do pescoço e ombros devem permanecer relaxados. Sinta o alongamento dos músculos posteriores da coxa e da barriga da perna. Mantenha o alongamento por 15 segundos e relaxe. Repita o exercício com a outra perna.

CONCLUSÃO: HÉRNIA DE DISCO APOSENTA?

Diante de um problema de dor lombar ou hérnia de disco existem hoje diferentes soluções. Aconselhamos que você converse com seu médico e veja se há possibilidade ou não de você continuar trabalhando ou se é necessário ingressar com um pedido de aposentadoria por invalidez ou de auxílio-doença junto ao INSS.

Se for necessário ingressar com o pedido de aposentadoria por invalidez ou de auxílio-doença com a previdência social, o segurado do INSS deve ligar 135 ou agendar pela internet sua perícia. Caso seja indeferido, é necessário ingressar com um recurso, de preferência com alguém especializado no assunto.

O importante é que o segurado da previdência conheça os seus direitos e saiba quando tem direito aos benéficos acima mencionados. Caso tenha ficado alguma dúvida, entre em contato.


Para saber mais procure um Fisioterapeuta!

Autor: Felipe Ricardo – Fisioterapeuta – http://www.frfisioterapia.com/

Compartilhar com amigos:

Leia também:

7 Comentários

  1. Olá o meu nome é jaime medeiros correia breda. Tenho erné de disco servical 1 e lombar 4.5
    Venho sofrendo deste outubro de 2016.dei entrada no inss e fui recusado.só me deram novembro dezimbro. E dez dias de janeiro.deste de já botei no advogado e ele marcou uma perícia na federal. E o perito falou no laudo que estava bem.aí o advogado falou que ia recorrer no juiz.o hoje a minha doença pIorque cada vez mais fui no ortopedista para fazer a segunda sessão de fisioterapia. Fiz na primeira vinte e trezas sessões. E não adiantou de nada.o hoje sinto dor nas nádegas. Dormência nas mãos. Vontade de vomitar.quando. estou na rua andando.aque lá ansiamos de desmaiar.estou tomando remédio anti fama tório que faz efeitos.para emendar a dor.tive.duas crises uma em casa.e a outra na firma de madrugada. E fui caminhado para o hospital com a coluna travada.ai. por serviços repetitivos.falei com advogado.para eu pegar o bam.boletim médico que esta escrito acidente de trabalho.não aux.doença. aí o advogado entrou na justiça como danos morais.e estabilidade do meu emprego. E deposito do fgts.a firma disse que só volto a trabalhar.com um laudo como apto.ao trabalho.deixei na firma.a alta do inss.e os laudos me encaminhando para o neurocirurgia. E sem condições de trabalho.por favor dr.me explique se eu estou agindo certo pela lei.obrigado amigo.estou até passando privações financeiras. .obrigado

    • Olá Laercio,
      Para saber se você tem direito ou não, depende se você está incapaz para realização de qualquer trabalho. Procure um médico especialista.
      abraços.

  2. sou pedreiro tenho disco de hernia 3 bico de papagaio artrite artrose o tratamento e caro eu tenho algum direito a ajuda de custo ou um auxílio doença

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário