Jovem irlandesa é brutalmente assassinada por marido em caso envolvendo seres mitológicos

No final do século XIX e início do século XX, um caso chocante abalou a Irlanda, envolvendo a jovem Bridget Cleary. Ela foi vítima de um assassinato brutal cometido por seu próprio marido, Michael Cleary, que acreditava fervorosamente na existência de seres míticos conhecidos como fadas. Essa crença, comum na cultura irlandesa da época, levou Michael a acreditar que sua esposa havia sido sequestrada pelas fadas e substituída por um impostor.

Bridget Cleary era uma mulher brilhante e conhecida por sua habilidade na venda de ovos e bordados na pequena vila de Tipperary. Ela também tinha grande fascínio pelas fadas e outras entidades mitológicas. Certo dia, após retornar de uma viagem para vender ovos, Bridget sentiu-se completamente exausta e ficou acamada durante duas semanas. Embora o diagnóstico médico indicasse apenas nervosismo e bronquite leve, seu marido começou a suspeitar que ela havia sido trocada por uma fada.

Convencido dessa teoria, Michael procurou a ajuda de um druida local, que recomendou uma poção supostamente capaz de trazer de volta a verdadeira Bridget. Com a colaboração de familiares, ele realizou sessões de tortura e exorcismo na tentativa de expulsar a suposta fada do corpo da esposa. Infelizmente, os vizinhos optaram por não intervir ou denunciar as atrocidades cometidas, movidos pelo medo ou pela crença nas histórias sobre fadas.

Por fim, convencido de que sua esposa ainda estava possuída pela fada, Michael tomou uma decisão extrema: queimar Bridget viva na esperança de trazê-la de volta. Ele passava as noites procurando por ela nos supostos locais habitados por fadas, tentando provar a veracidade de sua crença trágica e equivocada.

O corpo de Bridget foi encontrado em uma área isolada em março de 1895, e a causa de sua morte foi atribuída a um crime terrível e supersticioso, motivado pelo medo e pelo folclore. Essa história triste e chocante serve como um lembrete sombrio do poder que o medo do desconhecido e as crenças arraigadas podem ter sobre as pessoas, levando-as a cometer atos extremos.

Neste caso específico, a mistura entre cultura, fé e medo resultou em uma tragédia terrível para Bridget Cleary. Essa narrativa intrigante ilustra como certas crenças ou superstições podem afetar profundamente as sociedades humanas, apontando para os perigos da falta de compreensão mútua e da intolerância em relação às diferentes visões de mundo.

Notícia: Caso Bridget Cleary
PeríodoFim do século XIX e início do século XX
LocalIrlanda, vila de Tipperary
Personagens principaisBridget Cleary, Michael Cleary
Fatos importantes
  • Bridget Cleary foi brutalmente assassinada pelo marido
  • Michael Cleary acreditava na existência de fadas
  • Michael suspeitava que sua esposa havia sido trocada por uma fada
  • Tortura e exorcismo foram realizados para expulsar a suposta fada
  • Bridget foi queimada viva
  • O corpo de Bridget foi encontrado em março de 1895
MensagemO poder do medo e das crenças arraigadas pode levar a atos extremos e trágicos

Com informações do site Mysteries of the World.

Categorizado em: