Oficial de polícia é preso preventivamente após agressão em discussão de trânsito no Ceará

No último domingo (12), a justiça decretou a prisão preventiva do oficial de polícia envolvido em um episódio de agressão após uma discussão de trânsito em Aurora, Ceará. O funcionário da Polícia Civil, de 36 anos, foi preso no município de Crato e agora se encontra à disposição do sistema judicial.

A prisão ocorreu depois que o Ministério Público do Ceará (MPCE) discordou da fiança estabelecida para o oficial, que havia sido inicialmente preso por dirigir sob efeito de álcool no sábado (11), mas pagou fiança para ser liberado. Além do delito de embriaguez ao volante, o MPCE levou em consideração as acusações de agressão contra a mulher capturadas em vídeo, assim como as lesões físicas a um adolescente e outro homem.

O MPCE também mencionou ameaças e linguagem ofensiva direcionadas às vítimas, aos policiais militares que interviveram e suas famílias, além de um advogado exercendo sua profissão. Quatro vítimas já prestaram depoimento sobre os incidentes ocorridos no sábado pela manhã, incluindo a mulher agredida. A vítima que aparece no vídeo recebeu apoio do MPCE e foi convocada para fornecer mais informações.

A destituição do cargo do oficial, Paulo Hernesto, foi realizada pelo governador Elmano de Freitas (PT) no sábado à tarde, que descreveu seu comportamento como repugnante e inaceitável. Hernesto enfrenta acusações anteriores por dirigir sob efeito de álcool, violência doméstica e está sendo investigado por outros crimes, como má conduta e outra agressão contra uma mulher.

Em relação à disciplina administrativa, o oficial enfrentou três casos no Controle Geral de Disciplina das Agências de Segurança Pública e Penitenciárias do Estado (CGD) somente em 2023. Como agente de segurança responsável pelas unidades policiais em Aurora e Barro, ele recebeu reclamações relacionadas a condução sob influência de álcool, ameaças aos oficiais e suposto abuso de autoridade envolvendo ações violentas. Um novo processo disciplinar foi aberto para investigar a conduta do oficial em relação ao incidente de agressão em Aurora.

No entanto, é importante entender as circunstâncias que levaram às agressões relatadas. De acordo com uma vítima que compareceu à delegacia, um adolescente de 16 anos estava pilotando sua motocicleta quando foi cortado por um carro. O motorista saiu do veículo gritando com o jovem, iniciando uma perseguição que resultou em uma colisão entre os dois veículos. A vítima relatou que o policial segurou-o pela camisa, culpando-o pelo ocorrido.

Diante dos fatos apresentados até agora, é fundamental aguardar os desdobramentos do caso para averiguar a responsabilidade do oficial e garantir que a justiça seja feita. O MPCE continuará sua investigação sobre o ocorrido em Aurora e as acusações contra o policial, enquanto aguardamos as próximas etapas do sistema judicial para que haja apuração adequada e punição justa, de acordo com a lei.

Resumo da Notícia
Prisão preventiva decretada para oficial de polícia envolvido em agressão após discussão de trânsito
Funcionário da Polícia Civil, de 36 anos, preso no município de Crato
Ministério Público do Ceará discordou da fiança estabelecida e levou em consideração acusações de agressão, ameaças e linguagem ofensiva
Quatro vítimas já prestaram depoimento sobre os incidentes ocorridos no sábado
Oficial destituído do cargo pelo governador e enfrenta acusações anteriores por dirigir sob efeito de álcool e violência doméstica
Oficial enfrentou três casos disciplinares em 2023 e novo processo aberto para investigar conduta em relação ao incidente de agressão
Investigação em andamento para averiguar as circunstâncias que levaram às agressões
MPCE continuará investigando o caso e aguarda próximas etapas do sistema judicial

Com informações do site G1 Ceará.

Categorizado em: