Brasília torna-se palco do Festival Brasil É Terra Indígena, iniciado em 13 e 14 de abril no Museu Nacional da República, com o apoio do Ministério da Cultura (MinC) e do Ministério dos Povos Indígenas (MPI). O festival surge como uma janela para a valorização cultural e política dos povos originários do Brasil, destacando-se pela inclusão de exposições artísticas, debates, e performances musicais.

O evento reflete o crescente movimento de inclusão e representatividade, oferecendo uma plataforma para as reivindicações por uma justa distribuição orçamentária para os indígenas, conforme previsto na Política Nacional Aldir Blanc e na Lei Paulo Gustavo. Com isso, o MinC destina 10% do seu orçamento para ações que beneficiam diretamente essa demografia.

No cerne da celebração, uma Feira de Arte Indígena apresenta obras de 80 artistas nativos, enquanto um ciclo de palestras com 35 comunicadores aborda desde economia tradicional até narrativas comunicacionais indígenas. A música ganha destaque com performances ao vivo de artistas como Djuena Tikuna e Kaê Guajajara, além de colaborações com figuras do cenário musical brasileiro como Lenine e Gaby Amarantos.

Cerimônia Inaugural e Apoios Estratégicos

A abertura oficial contou com presenças ilustres, incluindo representantes da Funai, políticos e ativistas culturais. Joenia Wapichana, Márcio França e Célia Xakriabá foram algumas das figuras proeminentes que prestigiaram o início das festividades.

O Instituto Cultural Vale aparece como um dos financiadores do evento, ao lado do suporte logístico providenciado pelo Centro Cultural Vale Maranhão. Para promover maior envolvimento comunitário e garantir acesso transparente às informações sobre o Festival Brasil É Terra Indígena, uma plataforma digital dedicada foi disponibilizada, permitindo que interessados acompanhem cada detalhe dessa iniciativa cultural significativa.

EventoDataLocal
Festival Brasil É Terra Indígena13 e 14 de abrilMuseu Nacional da República, Brasília
Detalhes
Celebração cultural indígena com apoio do MPI e MinC
10% do orçamento do MinC destinado a ações afirmativas indígenas
80 artistas nativos na Feira de Arte Indígena
35 palestrantes abordando temas como economia e comunicação
Atrações Musicais
Djuena Tikuna, Kaê Guajajara, Lenine, Gaby Amarantos
Participação Notável
Joenia Wapichana (Funai), Márcio França, Célia Xakriabá
Apoio
Instituto Cultural Vale, Centro Cultural Vale Maranhão
Informações
Plataforma digital do Festival Brasil É Terra Indígena

Com informações do site GOV.BR.

Categorizado em: