INSS pega todo mundo de surpresa e agora REPROVA benefícios com robô em poucos minutos

O Instituto Nacional de Segurança Social (INSS) tem surpreendido a todos ao implementar a automatização em seus procedimentos. Nos últimos anos, o INSS tem utilizado inteligência artificial para agilizar a análise de benefícios, aumentando significativamente o percentual de avaliação mecânica.

Avaliação automática de benefícios aumenta de 17% para 23%

Entre 2022 e 2023, a avaliação automática dos benefícios concedidos pelo INSS aumentou de 17% para 23%, graças ao uso de tecnologias avançadas. O objetivo do instituto é alcançar a marca de 50% de automatização até 2026, considerando que em 2021 apenas 10% dos benefícios eram analisados dessa forma.

Benefícios analisados automaticamente pelo INSS

Atualmente, oito tipos de benefícios são analisados automaticamente pelo INSS: aposentadoria por idade, aposentadoria por tempo de contribuição, pensão por falecimento, auxílio penitenciário, auxílio penitenciário para pessoas com deficiência, BPC (Benefício de Prestação Continuada) para pessoas com deficiência, BPC para idosos e licença maternidade.

Rapidez pode levar a distorções e equívocos

A agilidade proporcionada pela avaliação automática é considerada um benefício importante para os cidadãos cujas solicitações são atendidas rapidamente. No entanto, essa rapidez também pode levar a distorções e equívocos. Um exemplo disso é o caso de um trabalhador que teve seu pedido de aposentadoria negado em apenas seis minutos.

INSS justifica erro na solicitação e falta de pessoal

O INSS afirma que houve um erro no momento da solicitação e alega ter realizado uma avaliação automática do que foi informado pelo segurado. O quadro administrativo do INSS, por outro lado, defende uma análise mais minuciosa das solicitações, mas aponta a falta de pessoal como impeditivo para esse procedimento.

Opções para o segurado diante de uma negativa do INSS

Diante de uma negativa do INSS, o segurado tem algumas opções. É possível recorrer da decisão junto ao Conselho de Recursos da Previdência Social (CRPS) ou buscar aprovação diretamente nos tribunais. Outra alternativa é aguardar 30 dias e fazer uma nova solicitação.

O desafio da automação no INSS

Apesar das críticas ao uso de autômatos na concessão dos benefícios pelo INSS, é unânime que a automação veio para ficar. Porém, o desafio é encontrar o equilíbrio entre a eficiência proporcionada pela tecnologia e a necessidade de uma análise cuidadosa e individualizada das solicitações. A automação traz benefícios e desafios, sendo necessário melhorar os processos para evitar erros e garantir um sistema justo e transparente.

Em resumo, o INSS tem utilizado autômatos para analisar benefícios de forma rápida, aumentando significativamente o percentual de avaliação automática. No entanto, essa agilidade também pode levar a erros. Diante disso, é importante considerar opções como recorrer da decisão ou aguardar para fazer outra solicitação. O futuro da automação no INSS envolve a busca por um equilíbrio entre eficiência tecnológica e análise precisa das solicitações, garantindo um sistema justo e confiável.

NotíciaResumo
INSS rejeita benefícios com uso de autômatos em poucos minutosO INSS tem utilizado autômatos para analisar benefícios de forma rápida, aumentando o percentual de avaliação automática. No entanto, essa agilidade também pode levar a erros. É possível recorrer da decisão ou aguardar para fazer outra solicitação.

Com informações do site Notícias Concursos.

Categorizado em: