Mulher se passava por funcionária do INSS para lesar idosos no Vale do Aço

No dia 7 de novembro de 2023, um caso preocupante foi descoberto em Minas Gerais, mais especificamente na região do Vale do Aço. Uma mulher se passou falsamente por funcionária do INSS e aplicou golpes em idosos, causando danos não só na região, mas também em outros estados.

A Polícia Civil, sob a responsabilidade do delegado Thiago Alves Henriques, está investigando o caso para identificar todas as vítimas e tomar as devidas providências. Segundo as informações levantadas até o momento, a golpista convencia os idosos de que conseguiria uma aposentadoria fácil para eles. No entanto, ao invés de ajudá-los, ela ficava com o dinheiro que lhe era dado e desaparecia, deixando as vítimas sem assistência.

As investigações já identificaram pelo menos 11 vítimas, sendo três delas com mais de 70 anos. Essas pessoas já prestaram depoimento na delegacia e estão buscando medidas contra a autora dos golpes. É possível que haja outras pessoas enganadas que ainda não tenham procurado a polícia.

Após as investigações, foi constatado que as vítimas são originárias de cidades como Ipatinga, Iapu, Ipaba, Coronel Fabriciano e Timóteo. Além disso, existe a suspeita de que a golpista tenha agido em outros estados como Paraná e Mato Grosso.

O valor das perdas já ultrapassa os R$50 mil somente no Vale do Aço. Essa quantia foi retirada dos idosos que possuíam informações limitadas sobre o golpe. A mulher sempre alegava trabalhar no INSS ou ter benefícios adicionais de aposentadoria, o que convencia as vítimas a entregar dinheiro.

O delegado Thiago Alves Henriques confirmou que a golpista já foi identificada e possui processos criminais em Minas Gerais. No entanto, ela ainda não foi encontrada em nenhuma de suas diversas residências, tanto dentro quanto fora do estado. O delegado também fez questão de ressaltar que os funcionários do INSS nunca visitam as residências das pessoas para tratar de solicitações de aposentadoria.

Diante dessa situação alarmante, a Polícia Civil orienta todas as possíveis vítimas ou pessoas com informações relevantes sobre o caso a denunciarem. Essas pessoas podem procurar uma unidade policial ou ligar para o 181 (Disque Denúncia Unificado) para fornecerem detalhes.

Esse tipo de golpe é uma triste realidade que afeta muitas pessoas, principalmente idosos. Portanto, devemos ficar atentos e conscientizar aqueles ao nosso redor sobre esses perigos, para manter todos protegidos contra essas fraudes.

DataLocalDetalhes
7 de novembro de 2023Vale do Aço, Minas GeraisUma mulher se passou por funcionária do INSS e aplicou golpes em idosos, causando danos na região e em outros estados.
InvestigaçãoDelegado Thiago Alves HenriquesA Polícia Civil está investigando o caso para identificar as vítimas e tomar as devidas providências.
Vítimas11 identificadas até o momentoTrês vítimas com mais de 70 anos já prestaram depoimento e estão buscando medidas contra a autora dos golpes. Pode haver outras vítimas não identificadas.
Regiões afetadasIpatinga, Iapu, Ipaba, Coronel Fabriciano, TimóteoSuspeita de atuação em outros estados como Paraná e Mato Grosso.
Perdas financeirasR$50 mil no Vale do AçoValor retirado dos idosos que possuíam informações limitadas sobre o golpe. A mulher se passava por funcionária do INSS.
SuspeitaGolpista identificada com processos criminais em Minas GeraisAinda não foi encontrada em nenhuma de suas residências, dentro ou fora do estado.
OrientaçõesPolícia CivilPossíveis vítimas ou pessoas com informações relevantes devem denunciar procurando uma unidade policial ou ligando para o 181 (Disque Denúncia Unificado).

Com informações do site Portal Diário do Aço.

Categorizado em: