No dia 28 de outubro de 2023, completam-se 50 anos desde a morte do estudante de direito Zé Carlos, vítima da ditadura militar no Brasil. Neste período, têm sido realizadas diversas homenagens e relembrado o legado de combate e resistência deixado por esse importante nome da resistência.

Zé Carlos, como era conhecido, marcou a história do país ao lutar pela causa da democracia, mesmo tendo sua vida interrompida aos 27 anos. Ele foi preso, torturado e assassinado em 1973 no Departamento de Operações e Informações – Centro de Operações para a Defesa Interna (DOI-CODI) em Recife. Na época, ele estava envolvido com a Ação Popular Marxista-Leninista (APML).

Nascido no Rio de Janeiro, Zé Carlos mudou-se para Belo Horizonte ainda criança. Durante sua passagem pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), onde se destacou pela média acadêmica, ele se envolveu profundamente nos movimentos revolucionários. Chegando a ocupar o cargo de vice-presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE).

A trajetória de luta contra a ditadura

A prisão de Zé Carlos teve um significado profundo na luta contra a ditadura militar no Brasil. Sua trajetória serve como um lembrete das atrocidades cometidas nesse período histórico. É importante lembrar aqueles que lutaram pela democracia mesmo diante da tortura, assassinato e perseguição para evitar a repetição desses tristes acontecimentos.

Hoje, Zé Carlos é oficialmente reconhecido como uma das vítimas políticas do regime militar e sua memória está imortalizada no relatório final da Comissão Nacional da Verdade. Além disso, há homenagens em várias instâncias, como na UFMG, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) e em Belo Horizonte, onde uma rua leva seu nome. Um dos momentos mais emocionantes dessas celebrações foi a projeção do filme ‘Zé’, que retrata seus últimos anos, no Cine Santa Tereza.

É fundamental valorizar a memória de Zé Carlos e reconhecê-lo não apenas como uma vítima, mas como um símbolo de resistência e luta pela liberdade. A memória desempenha um papel essencial na conquista e manutenção dos direitos, recordando as lições do passado e evitando que os mesmos erros se repitam.

.

DataEvento
28 de outubro de 202350 anos da morte de Zé Carlos
LocalDOI-CODI em Recife
ParticipaçãoAção Popular Marxista-Leninista (APML)
UniversidadeUniversidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
TítuloVice-presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE)
ReconhecimentoVítima política do regime militar
HomenagensRua com seu nome em Belo Horizonte, projeção do filme ‘Zé’

Com informações do site Brasil de Fato.

Categorizado em: