Dois motoristas são presos em flagrante por transporte ilegal de madeira em terras indígenas em Rondônia

Na madrugada desta quarta-feira, dia 15, a Polícia Federal (PF) realizou uma inspeção de rotina nas proximidades das Terras Indígenas Roosevelt e Aripuanã, no município de Espigão d’Oeste, Rondônia. Durante a operação, dois motoristas foram presos em flagrante por transportar 19 troncos de árvores nativas ilegalmente. A região é conhecida por ser um ponto crítico de extração ilegal de madeira em território indígena.

Além dos motoristas, a PF também apreendeu os dois caminhões utilizados no transporte da madeira. Vale ressaltar que os veículos não estavam com placas visíveis e os condutores portavam rádios comunicadores não aprovados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), equipamentos frequentemente utilizados por criminosos para evitar serem detectados durante as fiscalizações.

A exploração da madeira em terras indígenas foi proibida no início deste ano pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e pela Fundação Nacional do Índio (Funai), que revogaram uma instrução normativa emitida durante o governo anterior. Essa prática danosa ao meio ambiente contribui para a degradação ambiental e o desrespeito às terras indígenas, prejudicando não só o meio ambiente, mas também as comunidades indígenas que dependem desses recursos naturais para sua subsistência.

Os suspeitos foram levados para uma base próxima da PF e serão investigados por transporte irregular de madeira, desenvolvimento clandestino de atividades de telecomunicações e receptação qualificada. A ação da PF demonstra o comprometimento das autoridades em combater esse tipo de crime ambiental e garantir a preservação dos recursos naturais.

É alarmante constatar que mesmo com a proibição da extração de madeira em terras indígenas, ainda existem indivíduos dispostos a desrespeitar a lei em busca de lucro pessoal. Espera-se que os responsáveis sejam punidos de acordo com a gravidade dos crimes cometidos, servindo como exemplo e desestimulando outras práticas ilegais. É fundamental que haja um esforço conjunto da sociedade civil, governos e órgãos de fiscalização para combater ativamente esses casos de desmatamento e exploração ilegal, protegendo assim a biodiversidade e as populações vulneráveis dessas áreas.

Data15 de setembro de 2021
LocalEspigão d’Oeste, Rondônia
Fatos – Dois motoristas foram presos em flagrante transportando 19 troncos de árvores nativas
– A ação ocorreu nas proximidades das Terras Indígenas Roosevelt e Aripuanã
– Os veículos utilizados foram apreendidos
– Os condutores portavam rádios comunicadores não aprovados pela Anatel
– Exploração da madeira em terras indígenas foi proibida no início deste ano
– Suspeitos serão investigados por transporte irregular de madeira, desenvolvimento clandestino de atividades de telecomunicações e receptação qualificada
Consequências – Degradação ambiental
– Desrespeito às terras indígenas
– Prejuízo ao meio ambiente e às comunidades indígenas
– Comprometimento das autoridades em combater crimes ambientais
Recomendações – Punir responsáveis de acordo com a gravidade dos crimes cometidos
– Esforço conjunto da sociedade civil, governos e órgãos de fiscalização para combater desmatamento e exploração ilegal

Com informações do site G1

Categorizado em: