Usuários em Rondonópolis enfrentam dificuldades com flutuações e interrupções de energia

Nesta semana, surgiram relatos sobre usuários em Rondonópolis que continuam enfrentando dificuldades com flutuações e interrupções de energia em várias partes da cidade. A Agência de Defesa e Proteção do Consumidor (Procon) local realizou uma inspeção recentemente para investigar esses problemas e constatou falhas no fornecimento de energia em diversos bairros.

Essa inspeção resultou na emissão de 14 relatórios detalhados que serão enviados à fornecedora de eletricidade da região, a Energisa. Tanto áreas residenciais como estabelecimentos comerciais foram afetados pelos incidentes. Luana Teixeira, coordenadora do Procon, afirmou que as questões com o fornecedor de energia continuam persistentes, o que levou a entidade a tomar medidas adequadas para resolver o problema.

Os bairros Vila Operária, Vila Itamaraty, Vila União, Jardim Reis, Jardim Europa, Jardim Pindorama, Jardim Tropical e Residencial Buriti foram os alvos da inspeção. Desde setembro, os moradores e proprietários de negócios têm enfrentado prejuízos contínuos causados pelas flutuações frequentes de energia e pelos cortes repentinos. Esse cenário tem se agravado com o aumento da temperatura na região.

O Procon já aplicou uma multa no valor de R$500.000 à Energisa por conta dos danos ocasionados pelas variações e falta de fornecimento elétrico entre os dias 26 e 28 de setembro. A lista de danos causados pelos cortes de energia inclui interrupção do tráfego e problemas no abastecimento de água, afetando tanto o comércio na região central quanto diversos bairros.

Anteriormente, o órgão de proteção ao consumidor havia enviado uma notificação à empresa em 27 de setembro, solicitando a restauração do fornecimento elétrico. No entanto, a Energisa não cumpriu com as exigências da notificação. Diante disso, o Procon recomenda que clientes afetados por flutuações ou cortes de energia entrem em contato pelo número 3411-5296 para registrar sua reclamação.

Procon atua para resolver problemas de energia em Rondonópolis

Em conclusão, as flutuações e interrupções constantes de energia em Rondonópolis têm gerado impactos significativos na vida dos habitantes e nos negócios locais. O Procon está atuando ativamente para resolver esse problema junto à Energisa, com inspeções detalhadas e medidas adequadas sendo tomadas para garantir um fornecimento elétrico confiável e evitar prejuízos adicionais à população.

Notícia: Relatório de Flutuações e Interrupções de Energia em Rondonópolis
Nesta semana, surgiram relatos sobre usuários em Rondonópolis que continuam enfrentando dificuldades com flutuações e interrupções de energia em várias partes da cidade.
A Agência de Defesa e Proteção do Consumidor (Procon) local realizou uma inspeção recentemente para investigar esses problemas e constatou falhas no fornecimento de energia em diversos bairros.
Essa inspeção resultou na emissão de 14 relatórios detalhados que serão enviados à fornecedora de eletricidade da região, a Energisa.
Luana Teixeira, coordenadora do Procon, afirmou que as questões com o fornecedor de energia continuam persistentes, o que levou a entidade a tomar medidas adequadas para resolver o problema.
Os bairros Vila Operária, Vila Itamaraty, Vila União, Jardim Reis, Jardim Europa, Jardim Pindorama, Jardim Tropical e Residencial Buriti foram os alvos da inspeção.
O Procon já aplicou uma multa no valor de R$500.000 à Energisa por conta dos danos ocasionados pelas variações e falta de fornecimento elétrico entre os dias 26 e 28 de setembro.
A lista de danos causados pelos cortes de energia inclui interrupção do tráfego e problemas no abastecimento de água, afetando tanto o comércio na região central quanto diversos bairros.
O Procon recomenda que clientes afetados por flutuações ou cortes de energia entrem em contato pelo número 3411-5296 para registrar sua reclamação.
Em conclusão, as flutuações e interrupções constantes de energia em Rondonópolis têm gerado impactos significativos na vida dos habitantes e nos negócios locais.

Com informações do site A Tribuna – MT.

Categorizado em: