Usuários desejam dos criadores de aplicativos melhor proteção contra fraudes – Em um mundo cada vez mais conectado, 82,4% dos usuários de aplicativos clamam por medidas preventivas contra fraudes digitais. Este dado foi revelado em uma pesquisa da Appdome, que consultou 25 mil consumidores globais e salientou a importância da prevenção de ataques virtuais antes que ocorram. A pesquisa ressalta que a segurança é um fator decisivo na lealdade do cliente, com 73,7% dos entrevistados afirmando que abandonariam um app após falhas de segurança, enquanto 93,6% promoveriam ativamente marcas que ofertem proteção adequada.

A demanda por segurança nos aplicativos móveis não é somente uma preferência dos usuários; ela se configura como um elemento crítico para a manutenção de uma base de clientes fiéis. Segundo o estudo da Appdome, quase metade dos consumidores já sofreu ou conhece alguém que foi vítima de malwares ou ataques cibernéticos. A consequência direta dessa realidade é que a segurança agora é vista como tão ou mais importante do que novas funcionalidades para 85,6% dos usuários.

O relatório detalha ainda a reação dos consumidores frente a possíveis falhas de segurança: 67,5% considerariam deixar de usar o aplicativo apenas pela percepção de medidas de segurança insuficientes. Em contrapartida, aplicativos que demonstrem eficácia na proteção podem esperar um endosso significativo por parte dos usuários, como indica o surpreendente percentual de 93,6% dispostos a defender essas marcas.

Quando se trata de responsabilizar alguém pela segurança no ambiente digital, mais da metade dos entrevistados (56,2%) aponta para os desenvolvedores e as empresas por trás dos aplicativos. Os resultados do estudo não somente evidenciam expectativas elevadas quanto à segurança digital, mas também estabelecem diretrizes claras para os criadores dessas plataformas tecnológicas.

A Influência Demográfica e o Desafio das Fraudes Sintéticas

A pesquisa ainda aponta uma penetração marcante do uso móvel entre os mais jovens: indivíduos entre 25 e 44 anos e entre 18 e 24 anos mostram maior propensão a realizar compras por meio de apps móveis em comparação com pessoas acima dos 45 anos. Com isso, aumenta também o tempo gasto em aplicativos de transporte compartilhado, saúde e bem-estar e turismo.

O medo das chamadas “fraudes sintéticas” é outra preocupação crescente entre os usuários, com mais da metade (55,1%) citando identidades falsas e acessos ilegítimos às contas pessoais como grandes temores ao utilizar apps móveis. Além disso, há uma desconfiança crescente sobre o comprometimento das empresas com a segurança dos usuários – uma perspectiva crítica que tem aumentado desde 2021.

Diante deste panorama, especialistas como Edik Mitelman da AppsFlyer enfatizam a importância da criação de ambientes digitais protegidos através da colaboração entre consumidores conscientes e produtores de software. A robustez dos muros virtuais é vista como uma tarefa compartilhada na qual todos os envolvidos têm papel fundamental e não podem se eximir das responsabilidades inerentes à construção de um espaço cibernético seguro.

FatoDadoPercentual
Usuários querem prevenção contra fraudesAntes de ocorrerem82,4%
Experiência com ataques virtuaisUsuários ou conhecidos afetados41,8%
Importância da segurança em appsIgual ou maior que novas funcionalidades85,6%
Abandono de app após falhas de segurançaPossibilidade de deixar de usar73,7%
Lealdade a apps com segurança adequadaUsuários promoveriam a marca93,6%
Responsabilidade por segurançaAtribuída a desenvolvedores e marcas56,2%
Uso de apps móveis para comprasUsuários entre 25 e 44 anos59,6%
Preocupação com fraudes sintéticasMaior temor dos usuários55,1%

Com informações do site E-Commerce Brasil.

Categorizado em: