Sai cronograma do auxílio extraordinário para pescadores da Região Norte

No dia 2023, será iniciado o pagamento da ajuda extraordinária destinada aos pescadores artesanais afetados pela seca em municípios da Região Norte. Voltado para 102.899 beneficiários, o montante total a ser distribuído chegará à impressionante marca de R$ 271.653.360.

Como parte do processo, uma parcela única de R$ 2.640 será creditada na conta bancária dos beneficiários, levando-se em consideração o último dígito do CPF de cada um. Os pescadores cujos dígitos terminam em 0, 1, 2 e 3 receberão a ajuda na próxima quarta-feira. Já os que possuem dígitos terminados em 4, 5 e 6 receberão na quinta-feira; enquanto aqueles com números de CPF finalizados em 7, 8 e 9 terão seus pagamentos realizados na sexta-feira.

Essa iniciativa é decorrente da Medida Provisória (MP) número 1.192, que abrange pescadores que estão recebendo seguro-desemprego e residem nos estados do Acre, Amazonas, Amapá e Pará. Vale ressaltar que esse auxílio será concedido mesmo se o beneficiário estiver recebendo outros benefícios sociais ou aposentadoria.

Para ser elegível ao auxílio extraordinário, é necessária a obtenção do seguro-desemprego no ciclo anterior (setembro de 2022) ou no ciclo atual até o dia primeiro de novembro.

Além disso, é importante verificar os municípios atendidos pela medida:

Acre: Acrelândia, Assis Brasil, Brasiléia, Bujari, Capixaba, Cruzeiro do Sul, Epitaciolândia, Feijó, Jordão, Mâncio Lima, Manoel Urbano, Marechal Thaumaturgo, Plácido de Castro, Porto Acre, Porto Walter, Rio Branco, Rodrigues Alves, Santa Rosa do Purus, Sena Madureira, Senador Guiomard, Tarauacá e Xapuri.

Amazonas: Anori, Atalaia do Norte, Autazes, Barcelos, Barreirinha, Benjamin Constant, Beruri, Boa Vista do Ramos, Boca do Acre, Borba, Carauari, Careiro, Careiro da Várzea, Coari, Codajás, Eirunepé, Envira, Fonte Boa, Guajará, Humaitá, Ipixuna, Iranduba, Itacoatiara, Itamarati, Japurá, Juruá, Jutaí, Lábrea, Manacapuru, Manaus, Manicoré, Maraã, Nhamundá, Nova Olinda do Norte, Novo Airão, Novo Aripuanã, Parintins, Rio Preto da Eva, Santa Isabel do Rio Negro, Santo Antônio do Içá, São Paulo de Olivença, São Sebastião do Uatumã, Silves, Tabatinga, Tapauá, Tefé, Uarini, Urucará e Urucurituba.

Amapá: Amapá e Tartarugalzinho.

Pará: Alenquer, Almeirim, Aveiro, Belterra, Bom Jesus do Tocantins, Curuá, Faro, Itaituba, Jacareacanga, Juruti, Mojuí dos Campos, Monte Alegre, Óbidos, Oriximiná, Pacajá, Porto de Moz, Prainha, Rurópolis, Santarém e Terra Santa.

Por fim, vale destacar que a seca na Amazônia tem atingido níveis alarmantes. Segundo o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), órgão do governo federal, a região está enfrentando a pior estiagem dos últimos 43 anos. Desde 1980, não se registravam índices tão baixos de precipitação na Amazônia.

A ajuda extraordinária concedida aos pescadores artesanais é uma medida importante para amenizar os impactos dessa crise e oferecer suporte crucial a essas comunidades afetadas pela seca.

Notícia
Data de início do pagamento2023
Número de beneficiários102.899
Montante totalR$ 271.653.360
Valor da parcela únicaR$ 2.640
Distribuição da ajuda por CPF – Dígitos terminados em 0, 1, 2 e 3: quarta-feira
– Dígitos terminados em 4, 5 e 6: quinta-feira
– Dígitos terminados em 7, 8 e 9: sexta-feira
Medida Provisória (MP) número1.192
Estados abrangidosAcre, Amazonas, Amapá, Pará
Elegibilidade – Obtenção do seguro-desemprego no ciclo anterior (setembro de 2022) ou no ciclo atual até o dia 1º de novembro
– Beneficiários podem receber mesmo se estiverem recebendo outros benefícios sociais ou aposentadoria
Municípios atendidos Acre: Acrelândia, Assis Brasil, Brasiléia, Bujari, Capixaba, Cruzeiro do Sul, Epitaciolândia, Feijó, Jordão, Mâncio Lima, Manoel Urbano, Marechal Thaumaturgo, Plácido de Castro, Porto Acre, Porto Walter, Rio Branco, Rodrigues Alves, Santa Rosa do Purus, Sena Madureira, Senador Guiomard, Tarauacá, Xapuri

Amazonas: Anori, Atalaia do Norte, Autazes, Barcelos, Barreirinha, Benjamin Constant, Beruri, Boa Vista do Ramos, Boca do Acre, Borba, Carauari, Careiro, Careiro da Várzea, Coari, Codajás, Eirunepé, Envira, Fonte Boa, Guajará, Humaitá, Ipixuna, Iranduba, Itacoatiara, Itamarati, Japurá, Juruá, Jutaí, Lábrea, Manacapuru, Manaus, Manicoré, Maraã, Nhamundá, Nova Olinda do Norte, Novo Airão, Novo Aripuanã, Parintins, Rio Preto da Eva, Santa Isabel do Rio Negro, Santo Antônio do Içá, São Paulo de Olivença, São Sebastião do Uatumã, Silves, Tabatinga, Tapauá, Tefé, Uarini, Urucará, Urucurituba

Amapá: Amapá, Tartarugalzinho

Pará: Alenquer, Almeirim, Aveiro, Belterra, Bom Jesus do Tocantins, Curuá, Faro, Itaituba, Jacareacanga, Juruti, Mojuí dos Campos, Monte Alegre, Óbidos, Oriximiná, Pacajá, Porto de Moz, Prainha, Rurópolis, Santarém, Terra Santa

Situação da seca na AmazôniaPior estiagem dos últimos 43 anos, segundo o Cemaden
Importância da ajuda aos pescadoresAjuda a amenizar os impactos da crise e oferece suporte às comunidades afetadas pela seca

Com informações do site Portal Gov.br.

Categorizado em: